RADIO RESTITUI


domingo, 31 de janeiro de 2016

BIBLIOLOGIA 2. A formação do Cânon sagrado.

A Bíblia através dos Séculos.
Bibliologia . Aula 2.

"Toda Escritura é inspirada por por Deus..."
(2 Tm.3:16)


INTRODUÇÃO.

A FORMAÇÃO DO CÂNON SAGRADO.

A palavra “CÂNON” vem de cana, regra ou  vara de medir. 

Os livros canônicos são aqueles que se conformam com a regra ou padrão da inspiração e autoridade divina.

Ser canônico signifa: Ser inspirado por Deus.

 (2 Pedro 1:20,21) "Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo." - Bíblia JFA

No 341 d.C, na cidade de Antioquia, a palavra "Cânon" passou a designar todos os textos considerados debaixo da inspiração divina e possuídos de autoridade normativa para a fé cristã. 



1. CRITÉRIOS USADOS PELOS JUDEUS, PARA DETERMINAR SE UM LIVRO ERA OU NÃO CANÔNICO. 
- Tem autoridade divina? É um assim diz o senhor?
- Foi escrito por um homem de Deus? É autêntico?
- Tem poder para transformar vidas?
- Foi aceito pelo povo de Deus, como regra de fé? 
- Tem o testemunho do próprio Deus?


- A BÍBLIA HEBRAICA.(Tanak Judaico)

O Tanak judaico é composto pela Torá,Salmos e profetas. (Lc.24:44) São 24 livros.

Nosso A.T possui 39 livros.
São os mesmos agrupados no Tanak Judaico.


O hebraísta Rudolf Kittel publicou na Alemanha, duas edições de Bíblia Hebraica, sendo a primeira em 1906 e a segunda com pequenas revisões em 1913.


1.1 A Torah de Moisés.

"Torah (do hebraico תּוֹרָה, significando instrução)
O nome é dado aos cinco primeiros livros do Tanakh (também chamados de Hamisha Humshei Torah, חמשה חומשי תורה - as cinco partes da Torah) e que constituem o texto central do judaísmo."(Wikepédia)

Também chamada também de Lei de Mosheh ou Torah de  Mosheh.

A bíblia hebraica  completa, a Tanak, vai de Genêsis a Malaquias.(24  livros)

- Para os judeus, a TORÁ são os cinco livros de Moíses ou a Lei de Deus.(Gênesis,Êxodo,Levítico,Números e Deuteronômio)

Gênesis=Genêtica=Origens.
Êxodo=Saída=Passagem do mar vermelho.
Levítico=Livros das leis.
Números=Censo de Israel.
Deuteronômio=Repetição das leis.

Possuem uma ordem diferente da nossa por causa da forma pela qual os judeus dividem os livros. 
Lucas 24:44,45 (Lei,Salmos e Profetas)

Ageu,Zacarias e Malaquias foram os últimos profetas da bíblia hebraica.



2.  A SEPTUAGINTA HEBRAICA EM GREGO KOINÉ. (Versão dos setenta)(250)

Em 250 a.C , 72  Rabinos eruditos no Grego,sendo 6 de cada uma 12 Tribos, fizeram a tradução das escrituras hebraicos para o grego,em  72 dias.

Também chamada de Septuaginta ou versão dos 70. 

Na Septuaginta, foram incluídos alguns livros apócrifos pelos 72 rabinos.


3. OS LIVROS APÓCRIFOS

A palavra “APÓCRIFO” vem do adjetivo grego ”apocrifos“ apokriphos, que quer dizer oculto, espúrio. 

São livros ou pedaços de livros de valor histórico ou literário, incluídos no cânon do VT da Septuaginta, porém não aceitos pelo cânon original  judaico.(Tanak)


- Período interbíblico.(Malaquias-João Batista)

Todos os escritos apócrifos foram produzidos durante os 400 anos de silêncio profético, ou período interbíblico, decorridos entre o termino do livro do profeta Malaquias e o nascimento de Cristo.

A  LXX (Septuaginta) incluiu tais livros como "adendo" ao cânon original hebraico.

No Concílio de Cártago, em 397 DC,os apócrifos  foram considerados próprios para a leitura. 

O Concílio geral de Calcedônia, 451 DC, os negou. 



4. DA SEPTUAGINTA PARA O LATIM.
 (Vulgata - Jerônimo)

 - No segundo século A.D. o Velho Testamento foi traduzido, da Septuaginta para o Latim, originando  a Vulgata Latina de Jerônimo, e por conseguinte, a versão Católica comumente usada na Europa Ocidental até o tempo da Reforma Protestante. (1517-1535)

4.1) A Reforma Protestante foi um conjunto idéias,de reformistas que se opuseram ao domínio católico e aos abusos que a igreja cometia em nome da fé.

Em 31/10/1517  Martinho Lutero afixou suas 95 teses na catedral de Witemberg na Alemanhã,na esperança de sensibilzar o papa para promover as mudanças na igreja católica.

Sua pregação era a justificação pela fé,independente das obras baseada no livro de Romanos.

"O justo viverá pela fé."(Rm.1:17)

Lutero foi excomungado e chamado de herege.

A reforma prostestante varreu toda a Europa.


5. O CONCÍLIO DE TRENTO.(1546-19° Concílio)

Tal concílio aconteceu entre 1546 a 1563 e durou 18 anos. Neste concílio, os livros apócrifos da Septuaginta  foram adicionados ao cânon original católico.
Este Concílio  condenou a doutrina da justificação  pela fé, massificada por Lutero.


Em Trento todo o corpo das doutrinas católicas foi discutido à luz das críticas da doutrina protestante. 
Além de condenar condenar doutrina protestante, o concílio proibiu a intervenção dos príncipes e reis nos negócios eclesiásticos.

Os sete sacramentos foram mantidos, assim como o celibato clerical, a indissolubilidade do matrimônio, o culto dos santos e relíquias, a doutrina do purgatório , as indulgências papais, a recomendando a criação de escolas para a preparação dos que quisessem ingressar no clero, denominando-as seminários.

Ao contrário dos concílios anteriores, foi estabelecida neste a supremacia dos papas, tendo o papa Pio IV que ratificar suas decisões.


5.1) Neste Concílio de Trento, a igreja Católica Romana, recebeu sete livros Apócrifos,da Vulgata latina  como canônicos.

São eles: 
- Tobias, Judite, Baruque, Eclesiástico, Sabedoria de Salomão, 1° e 2° Macabeus.

- Adições a Ester, Adições a Daniel, (Oração de Azarias, o Cântico dos Três Hebreus e Bel e o Dragão).  (7+2)


5.2) Rejeição Britânica dos apócrifos.

Em 1827, a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira excluiu os livros apócrifos da Bíblia (não editando os mesmos nem mesmo como adendo). 

Desde então,1827, esta é a postura protestante,ou seja,
as bíblias protestantes são impressas sem os livros apócrifos.

Não aderimos os livros apócrifos do concílio de trento de 1546,por não considerarmos os mesmos como livros inspirados.(Canônicos)

5.3) Hoje temos a bíblia católica e a bíblia protestante.

- Principais bíblias do mundo.

Bíblia Hebraica - 24 livros.(A.T)
Bíblia ortodoxa - 80 livros (66+14)
Bíblia Católica- 73 livros (66 + 7 apócrifos)
Bíblia Protestante- 66 livros (39+27 N.T.)


6. MARTIN LUTERO REJEITOU OS APÓCRIFOS.

Martin Lutero,reformista de 1517,estudou o hebraico e surpreendeu-se por não encontrar os livros apócrifos na Tanak judaica, fazendo então uma nova versão para o alemão do cânon judeu.

-  Conclusōes de Lutero sobre os livros apócrifos:

1. Não foram escritos na língua hebraica do VT. 
2. Flavio Josefo rejeitou-os totalmente.
3. Os judeus não os reconheceram como Escrituras. 
4. Nunca foram citados no NT nem por Jesus. 
5. A igreja primitiva não os reconheceu como canônicos.


7. O VALOR DOS APÓCRIFOS.

Não podemos dizer que esses livros, não tem nenhum valor, como eu mesmo já disse, pois isso não seria verdade. 

São livros de grande Antigüidade e portanto tem valor histórico real,principalmente os Macabeus.

Estes livros preenchem a lacuna histórica entre Malaquias e Mateus, e ilustram a situação religiosa do povo de Deus naquela época.

Foram escritos na epôca do "silêncio profético"
400 anos entre os dois testamentos.


7.1  A importância histórica dos Macabeus.
(Minha opinião pessoal)

Obs. Macabeus é um livro de excelente conteúdo para o conhecimento da história dos Hebreus.

Entre os dois testamentos, por volta de 160 a.C, os judeus se opuseram a Antíoco Epifanis na célebre  revolta dos macabeus.

Este rei pagão invadiu Jerusalém, matou um porco no santo dos santos, apagou a menorah e exigiu que os judeus adorassem os deuses do panteão grego. 

Criados para a liberdade,os judeus mais uma vez se rebelaram contra a opressão e a idolatria do panteão grego.

O sacerdote Matatias e seu filho Judá macabeu resistiram bravamente a Antíoco Epifanis e venceram o paganismo em Jerusalém. 

7.2 As seguir purificaram o templo e reacenderam a menorah no santo dos santos. 

Foi criado a Menorah de nove lâmpadas.

Quando o templo reabriu, se instituiu  a Festa de Hanuka (22 a 25 de dezembro),também chamada de festas da luzes ou festa da dedicação.

Os macabeus reconsagraram o templo profanado por Antíoco Epifânis.


7.3 Jesus participou desta festa.(Luzes)

 João 10:22,23 "Celebrava-se então em Jerusalém a festa da dedicação. E era inverno. Andava Jesus passeando no templo, no pórtico de Salomão." - Bíblia JFA.


8. OUTROS LIVROS.
O TALMUDE JUDAICO.

A Wikepédia. Fala sobre ele:

" Talmude (em hebraico: תַּלְמוּד, transl. 
O Talmud é um livro sagrado dos judeus , um registro das discussões rabínicas que pertencem à lei, ética, costumes e história do judaísmo. É um texto central para o judaísmo rabínico. O Talmude tem dois componentes: a Mishná (c. 200 a.C.), o primeiro compêndio escrito da Lei Oral judaica; e o Guemará (c. 500 a.C.), uma discussão da Mishná e dos escritos tanaíticos que frequentemente abordam outros tópicos. O Mishná foi redigido pelos mestres chamados Tannaim ("tanaítas"), termo que deriva da palavra hebraica que significa "ensinar" ou "transmitir uma tradição". Os tanaítas viveram entre o século I e o século III d.C. A primeira codificação é atribuída a Rabi Akiva (50 d.C.– 130 d.C.), e uma segunda, a Rabi Meir (entre 130 d.C. e 160 d.C. ), ambas as versõestendo sido escritas no atual idioma aramaico, ainda em uso no interior da Síria." - Wikepédia.

O talmude fala: 

"Depois dos últimos profetas, Ageu, Zacarias e Malaquias, o Espírito Santo deixou Israel". 

Joao Batista falaria 400 anos depois de Malaquias.



9. OS MANUSCRITOS DO MAR MORTO.(1947)

Os manuscritos do Mar Morto.

Por volta de 1947 um pastor beduíno de nome Mohamed Dibb saiu para procurar suas cabras numa região próxima ao MAR MORTO conhecida como cavernas de QUNRAM.

O local é tido com mal assombrado pelos pastores beduínos há séculos. Não encontrando suas cabras, curiosamente encontrou algumas cavernas e decidiu investigá-las em busca de possíveis tesouros. Para sua decepção encontrou alguns vasos de barro cuidadosamente vedados cheios de pergaminhos e nada mais. 

Sem que ele soubesse estavam sendo descobertos os mais valiosos pergaminhos da bíblia guardados pelo tempo,pelo clima e pela superstição daquele lugar que era mal assombrado. 

Ali foram descobertos os manuscritos do Mar Morto, contendo uma cópia completa de Isaías, fragmentos de Gênesis, Levítico, Deuteronômio e Juízes. 

Deus é absolutamente fiel. 

Decidido a ganhar alguns trocados, levou alguns daqueles pergaminhos,vendendo-os ao mercado popular de antiguidades de seu povoado. 

Estes foram transportados a um sebo de Jerusalém. 

Um bispo da Igreja ortodoxa de Jerusalém,Jessé Shamuel,  passando pelo Sebo, notou que estes manuscritos eram antiguíssimos e comprando um rolo do profeta Isaias de 8 metros, decidiu enviá-los aos Estados Unidos para o teste do carbono 14 pelo contador Geiger. 

Este instrumento de precisão em datação, visa medir a idade de documentos. 


Os Manuscritos foram  periciados e datados entre o 1° e 2° século A.C., as evidências indicam que vinhamda versão grega do VT, a Septuaginta, que vem do 3° século AC, e o Pentateuco Samaritano, do 4° século, possivelmente. 

Há diferenças entre este texto e o texto hebraico, mas, são de pouca importância. Além disso, existem os Targuns, e outras fontes, que não mencionamos. 

A noticia causou alarde no mundo pois o manuscrito mais antigo até então datava de 1000 d.C.

A comparação verificou que ambos os livros eram cópias idênticos graças ao trabalho realizado pelos copistas massoretas da tribo dos essênios.

- OUTRAS EXPEDIÇŌES A QUNRAN.

Após o alarde da maior descoberta arqueológica do século, muitas outras expedições foram realizadas em Qunram e outras centenas de manuscritos foram encontrados.

Este foi o maior achado de todos os tempos em matéria de originais das escrituras.


10. OS MASSORETAS E SUAS REGRAS.

Os Massoretas e suas regras de tradução.

ERAM COPISTAS ULTRA FIÉIS.

A atividade massorética surgiu aproximadamente no século VII na Babilônia e chegou ao seu auge por volta do século X. 

Os manuscritos de Qunram eram textos massoréticos ultra fidedignos.

10.1  Os massoretas tinhas regras especiais para tradução.

Viviam para traduzir as escrituras.
Viviam isolados de todos.(Essênios)

João Batista era um judeu essênio.
Usava vestes de pelos e comia mel silvestre.

Trocavam de roupas para traduzir.
Escreviam a palavra Jeová caneta especial.
Contavam as palavras,os símbolos  e os sinais.
Se um rei lhes dirigessem a palavra não lhes atenderia,se estivem traduzindo.
Se errasem um ponto ou vírgula,tudo era queimado e sepultado a sete palmos.



CONCLUSÃO:

Há um propósito, uma mente brilhante que está guiando os fatos por trás História, e tudo está debaixo do Seu controle.

Por dois mil anos a providência  divina guardou os mesmos  para que não ficássemos sem o testemunho das escrituras originais.

Deus usou o clima seco do mar morto e a falta de umidade do local para preservar sua palavra por 2.000 anos.

 (RM. 11:33) “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos!”

Pastor Venilton G. Jesus
31 de Janeiro de 2016.

Amém.

Postar um comentário