RADIO RESTITUI


sexta-feira, 1 de abril de 2016

BIBLIOLOGIA 10. A BÍBLIA, OS CONCÍLIOS E SUAS CONTROVÉRSIAS.

BIBLIOLOGIA 10. 
A BÍBLIA, OS CONCÍLIOS E SUAS CONTROVÉRSIAS.

DEFINIÇÃO:
Concîlios,Sínodos,Conclaves ou Presbitérios, são reuniões envolvendo líderes religiosos no obejetivo de resolver alguma polêmica sobre a Bíblia e suas doutrinas.

Normalmente,tais polêmicas sempre giram em torno de dúvidas doutrinais ou usos e costumes de um povo ou nação.


- O PRIMEIRO CONCÍLIO DA BÍBLIA.(50 d.C)

Em relação a Bíblia Sagrada,temos o registro do primeiro Concílio ou  Sínodo,registrado  no livro de Atos dos apóstolos, no Capítulo 15.

O assunto debatido neste concílio era a a lei de Moisés e a circuncisão ou não dos gentios,(não judeus), no seio da igreja. 
Estes assuntos geraram  um "caloroso debante" na liderança da igreja primitiva.

- Vejamos o que aconteceu:

(Atos 15:1-29)
"Então alguns que tinham descido da Judéia ensinavam aos irmãos: Se não vos circuncidardes, segundo o rito de Moisés, não podeis ser salvos. 2. Tendo Paulo e Barnabé contenda e não pequena discussão com eles, os irmãos resolveram que Paulo e Barnabé e mais alguns dentre eles subissem a Jerusalém, aos apóstolos e aos anciãos, por causa desta questão. 3. Eles, pois, sendo acompanhados pela igreja por um trecho do caminho, passavam pela Fenícia e por Samária, contando a conversão dos gentios; e davam grande alegria a todos os irmãos. 4. E, quando chegaram a Jerusalém, foram recebidos pela igreja e pelos apóstolos e anciãos, e relataram tudo quanto Deus fizera por meio deles. 5. Mas alguns da seita dos fariseus, que tinham crido, levantaram-se dizendo que era necessário circuncidá-los e mandar-lhes observar a lei de Moisés. 6. Congregaram-se pois os apóstolos e os anciãos para considerar este assunto. 7. E, havendo grande discussão, levantou-se Pedro e disse-lhes: Irmãos, bem sabeis que já há muito tempo Deus me elegeu dentre vós, para que os gentios ouvissem da minha boca a palavra do evangelho e cressem. 8. E Deus, que conhece os corações, testemunhou a favor deles, dando-lhes o Espírito Santo, assim como a nós; 9. e não fez distinção alguma entre eles e nós, purificando os seus corações pela fé. 10. Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós pudemos suportar? 11. Mas cremos que somos salvos pela graça do Senhor Jesus, do mesmo modo que eles também. 12. Então toda a multidão se calou e escutava a Barnabé e a Paulo, que contavam quantos sinais e prodígios Deus havia feito por meio deles entre os gentios. 13. Depois que se calaram, Tiago, tomando a palavra, disse: Irmãos, ouvi-me: 14. Simão relatou como primeiramente Deus visitou os gentios para tomar dentre eles um povo para o seu Nome. 15. E com isto concordam as palavras dos profetas; como está escrito: 16. Depois disto voltarei, e reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído; reedificarei as suas ruínas, e tornarei a levantá-lo; 17. para que o resto dos homens busque ao Senhor, sim, todos os gentios, sobre os quais é invocado o meu nome, 18. diz o Senhor que faz estas coisas, que são conhecidas desde a antiguidade. 19. Por isso, julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus, 20. mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue. 21. Porque Moisés, desde tempos antigos, tem em cada cidade homens que o preguem, e cada sábado é lido nas sinagogas. 22. Então pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos com toda a igreja escolher homens dentre eles e enviá-los a Antioquia com Paulo e Barnabé, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, homens influentes entre os irmãos. 23. E por intermédio deles escreveram o seguinte: Os apóstolos e os anciãos, irmãos, aos irmãos dentre os gentios em Antioquia, na Síria e na Cicília, saúde. 24. Portanto ouvimos que alguns dentre nós, aos quais nada mandamos, vos têm perturbado com palavras, confundindo as vossas almas, 25. pareceu-nos bem, tendo chegado a um acordo, escolher alguns homens e enviá-los com os nossos amados Barnabé e Paulo, 26. homens que têm exposto as suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27. Enviamos portanto Judas e Silas, os quais também por palavra vos anunciarão as mesmas coisas. 28. Porque pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor maior encargo além destas coisas necessárias: 29. Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição; e destas coisas fareis bem de vos guardar. Bem vos vá." (Atos 15:1-29)


O RESULTADO DO PRIMEIRO CONCÍLIO DA BÍBLIA.
(50 d.C)

Este concílio terminou em paz. 
Através dele as dúvidas foram dizimadas e a congregação cristã ao redor do mundo, recebeu uma grande consolação. Leia abaixo:

"Então eles, tendo-se despedido, desceram a Antioquia e, havendo reunido a assembléia, entregaram a carta. E, quando a leram, alegraram-se pela consolação recebida."
(Atos 15:30,31)

A longo dos séculos,tomando como base a reforma prostentante,muitos Concílios e Sínodos aconteceram no mundo no objetivo de dirrimir dúvidas teológicas  e estabelecer a concórdia entre os descontentes.


O CONCÍLIO DE NICÉIA.(323 d.C)
(www.clerus.org)

"Junto com o Constantinopolitano I determinou a base da crença na Trindade, pela qual os que somos cristãos nos distinguimos dos judeus e dos maometanos, professando uma fé num Deus único, mas ao mesmo tempo trino em pessoas que nos distingue das outra religiões que entram na denominação de religiões do "livro".
http://www.clerus.org

"Os outros dois concílios que determinam a Encarnação, Éfeso e Calcedônia, entram dentro dos quatro admitidos hoje por todos os cristãos."

"Diante da autonomia do Bispo local, considerado como representante dos apóstolos, o concílio é a única possibilidade de dar expressão à unidade da Igreja."

"A partir de Constantino, as normas eclesiásticas que acompanham as definições dogmáticas dos concílios ecumênicos, constituem decisões que tem efeito civil de leis imperiais. 
http://www.clerus.org

"Foi o próprio imperador Constantino que o convocou, embora pensou inicialmente em Ancira(centro da Anatólia ou Ásia Menor atual), porque o bispo do lugar era contrário aos arianos, contra os quais se queria combater. Mas depois se inclinou por Nicéia, no momento capital do império."

"Foi um gesto favorável aos arianos tanto porque o bispo local, Teógnides, como também o metropolitano(bispo da região, Eusébio de Nicomedia, se mostravam benévolos aos mesmos. O programa de Constantino, que já encontrava um Oriente quase totalmente cristão, era realizar uma pacificação geral da Igreja e uma nova organização da mesma, porque, como instituição, se tornara fundamental para a convivência dentro do império romano, neste caso no Oriente."
http://www.clerus.org

"Pretendia assim mesmo, por fim ao cisma originado em Antioquia desde o ano 268 com a condenação do antioqueno Paulo de Samosata."


"Eusébio, bispo de Cesaréia, de tendências pro-arianas, e Atanásio, mais tarde patriarca de Alexandria, que na época era diácono e acompanhava o seu bispo Alexandro,o metropolita da região,protagonizaram as discussões teologicas deste concílio. Se os bispos eram os sucessores dos apóstolos, que presidiam as igrejas particulares geralmente nas cidades importantes, os metropolitanos eram os bispos de uma capital regional, ou província do Império que não tinham outro poder senão o moral de convicção e o de convocar sínodos chamados provinciais."
http://www.clerus.org

Alguns destes metropolitanos, situados em lugares de suma importância, receberam mais tarde no Concílio de Calcedônia(451) o título de Patriarcas. Eram cinco os patriarcas: Roma, Alexandria, Antioquia, Jerusalém e Constantinopla."


-  OUTROS CONCÍLIOS.(Wikepédia.com.br)

Outros Concílios foram organizados ao longos dos séculos,dentre eles: 

- Concílio da Calcedonia em 451 d.C.                         

Aconteceu entre 08/10/451 a 01/11/451 d.C. Este Concílio Afirmou  a unidade das duas naturezas, completas e perfeitas em Jesus Cristo, humana e divina.


- Concílio Constantinople II,em  553 d.C

Condenou os ensinamentos de Orígenes e outros. Condenou  os documentos nestorianos designados Os Três Capítulos

Aconteceu entre  7 de Novembro de 680 a 16 de Setembro de 681

Tal Concílio dogmatizou as duas naturezas de Cristo. 
Condenou  o monotelismo.

- Concílio de Latrão II Em 1139

Este Concílio tornou obrigatório o celibato para o clero na Igreja Ocidental. 

- Concílio de Lião II EM 1274.

Neste Concílio instituiu-se o Purgatório para os mortos.
Houve também uma tentativa de reconciliação com a igreja Ortodoxa.
Foi estabelecido a Regulamentação do Conclave para a eleição papal.

As consequências nefastas de Lião II.

O concílio de Lião  II foi de consequencias nefastas para as relações  entre o Oriente e Ocidente,pois nele foi decidido a realização das terríveis CRUZADAS. 


"Chama-se Cruzada a qualquer um dos movimentos militares de inspiração cristã que partiram da Europa Ocidental em direção à Terra Santa (nome pelo qual os cristãos denominavam a Palestina) e à cidade de Jerusalém com o intuito de conquistá-las, ocupá-las e mantê-las sob domínio cristão."
(www.wikepédia.com.br)

"Estes movimentos estenderam-se entre os séculos XI e XIII, época em que a Palestina estava sob controle dos turcos muçulmanos. No médio oriente, as cruzadas foram chamadas de "invasões francas", já que os povos locais viam estes movimentos armados como invasões e porque a maioria dos cruzados vinha dos territórios do antigo Império Carolíngio e se autodenominavam francos."
(www.wikepédia.com.br)


A partir deste concílio,LION II, os cruzados ou os guerreiros do Papa, decidiram reconquistar a cidade de Jerusalém, matando milhões de judeus,a quem chamavam de assassinos de Cristo, e ao mesmo tempo,também puniram  os árabes seguidores de Maomé,a quem chamavam de infiëis.

Um rio de sangue correu no mundo.

A inimizade entre o Oriente e Ocidente permanece até hoje.

Muitos atentados terrorristas da atualidade e baseiam no ódio produzido pelas cruzadas da Idade Média.


- A REFORMA PROTESTANTE.
          (www.monergismo.com)

O Site (www.monergismo.com) publicou na íntegra as 95 Teses de Lutero que deram início a Reforma Protestante,em 31/10/1517.

"Em 31 de Outubro de 1517, Martinho Lutero afixou na porta da capela de Wittemberg,na Alemanha,  95 teses que gostaria de discutir com os teólogos católicos, as quais versavam principalmente sobre penitência, indulgências e a salvação pela fé."
(www.monergismo.com)

"Este evento marcou o início da Reforma Protestante, de onde posteriormente veio a Igreja Presbiteriana, e representa um marco e um ponto de partida para a recuperação das sãs doutrinas."
(www.monergismo.com)

"A proposta de Lutero era: Discutir-se-á em Wittemberg, sob a presidência do Rev. padre Martinho Lutero, o que segue. Aqueles que não puderem estar presentes para tratarem o assunto verbalmente conosco, o poderão fazer por escrito. 
Em nome de nosso Senhor Jesus Cristo. Amém."
(www.monergismo.com)
  
1ª Tese
Dizendo nosso Senhor e Mestre Jesus Cristo: Arrependei-vos...., certamente quer que toda a vida dos seus crentes na terra seja contínuo arrependimento. 

2ª Tese
E esta expressão não pode e não deve ser interpretada como referindo-se ao sacramento da penitência, isto é, à confissão e satisfação, a cargo do ofício dos sacerdotes. 

3ª Tese
Todavia não quer que apenas se entenda o arrependimento interno; o arrependimento interno nem mesmo é arrependimento quando não produz toda sorte de modificações da carne. 

4ª Tese
Assim sendo, o arrependimento e o pesar, isto é, a verdadeira penitência, perdura enquanto o homem se desagradar de si mesmo, a saber, até a entrada desta para a vida eterna.
(www.monergismo.com)

As outras teses estão na íntegra no Site:
(www.monergismo.com)

A Reforma Protestante dividiu a igreja e o mundo religioso até os dias de hoje. 

Tal Reforma foi  tão profunda que motivou o Concílio de Trento,que teve a duracão de 18 anos consecutivos.

  - O CONCÍLIO DE TRENTO.(1546-1563)
                    (O 19° Concílio)

Este Concílio foi convocado para dar uma resposta a Reforma Protestante iniciada por Martinho Lutero,iniciada em 31/10/1517.


Antes da Reforma Prostestante, a igreja católica havia realizado 18 concílios. O Concílio de Trenton  aconteceu entre 1546 a 1563 e durou 18 anos. 


Tal Concílio  condenou a doutrina da justificação  pela fé, massificada por  Martinho Lutero.

Em Trento todo o corpo das doutrinas católicas foi discutido à luz das críticas da doutrina protestante. 

Além de condenar condenar doutrina protestante, o concílio proibiu a intervenção dos príncipes e reis nos negócios eclesiásticos.

- Doutrinas Católicas Instituidas em Trento.

Os sete sacramentos foram mantidos, assim como o celibato clerical, a indissolubilidade do matrimônio, o culto dos santos e relíquias, a doutrina do purgatório foi confirmada , as indulgências papais, a recomendando a criação de escolas para a preparação dos que quisessem ingressar no clero, denominando-as seminários.

Ao contrário dos concílios anteriores, foi estabelecida neste concílio a supremacia dos papas, tendo o papa Pio IV que ratificar suas decisões.

TRENTO E A VALIDAÇÃO DOS LIVROS APÓCRIFOS.

 Neste Concílio de Trento, a igreja Católica Romana, recebeu sete livros Apócrifos,da Vulgata latina  como canônicos.

São eles: 
- Tobias, Judite, Baruque, Eclesiástico, Sabedoria de Salomão, 1° e 2° Macabeus.

- Adições a Ester, Adições a Daniel, (Oração de Azarias, o Cântico dos Três Hebreus e Bel e o Dragão).  (7+2)


- A Rejeição Britânica dos LIVROS APÓCRIFOS. 

Em 1827, a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira excluiu os livros apócrifos da Bíblia (não editando os mesmos nem mesmo como adendo). 

Desde então,1827, esta é a postura protestante,ou seja, as bíblias protestantes são impressas sem os livros apócrifos.

Não aderimos os livros apócrifos do concílio de trento de 1546,por não considerarmos os mesmos como livros inspirados.(Canônicos)

- Hoje,Século 21,  temos a bíblia católica e a bíblia protestante.


- O SÍNODO PROTESTANTE DE DORT.(1618/19)
                    (Cânones de Dordrecht)

Motivo do Sínodo de Dort.

A divergência entre Jacob Arminius e John Calvino.A predestinação fatalista foi a causa que dividiu uma nação e a europa.

À controvérsia da predestinação fatalista da igreja Reformada Holandesa não com a morte prematura de Jacob Arminius em 1609.  Na verdade ela cresceu, tanto em intensidade quanto em extensão, até finalmente culminar no Sínodo de Dort em 1618.

O Sínodo de Dort reuniu-se em 13 de novembro de 1618, na Holanda e foi encerrado em maio de 1619. Por causa das várias nacionalidades presentes, todos os procedimentos foram feitos em latim.


Embora tenham havido outros sínodos de Dort,este aqui é referido como “o grande sínodo,” e é reconhecido pelos calvinistas como tendo significância tanto histórica como religiosa. 

Como o primeiro sínodo verdadeiramente nacional,Dort “marca o fechamento do primeiro período na história das igrejas reformadas na Holanda” e serve como “um símbolo do triunfo do Calvinismo ortodoxo na Holanda.”

Este “triunfo” do Calvinismo foi sobre o que foi chamado Arminianismo. (Jacob Arminium)


A crença de Jacob Arminio e seus seguidores:

Os cinco artigos de Jacob Armínio.

1. Deus decretou salvar aqueles que irão crer em Jesus Cristo e perseverar na fé; deixando no pecado os incrédulos para serem condenados.

2. Jesus Cristo morreu por todos os homens, proporcionando redenção se alguém crer nele.

3.  O homem está num estado de pecado, incapaz de si mesmo fazer qualquer coisa verdadeiramente boa, mas necessita ser nascido de novo.

4. O homem não pode sem a graça de Deus realizar qualquer boa obra ou ação, mas esta graça pode ser resistida.


5.  Crentes têm poder para perseverar, mas se eles podem apostatar-se, isso deve ser mais particularmente determinado pelas Sagradas Escrituras.


A CRENÇA DE JOHN CALVINO.


1. Pelo motivo de toda a raça ter caído em Adão e se tornado corrupta e impotente para crer, Deus tira da condenação aqueles que ele escolheu para salvação, ignorando os outros.

2.  Os filhos dos crentes, contanto que eles não manifestem o contrário, devem ser considerados como eleitos de Deus.

3. Deus decretou conceder fé e perseverança e conseqüentemente salvar aqueles que ele escolheu para salvação.

4.  Deus entregou seu Filho Jesus Cristo para morrer na cruz para salvar somente os eleitos.

5. O Espírito Santo, externamente através da pregação do Evangelho, opera uma graça especial internamente nos corações dos eleitos, dando-lhes poder para crer.

6. Aqueles que Deus decretou salvar são sustentados e preservados pelo Espírito Santo de modo que eles não podem finalmente perder sua fé verdadeira.

7.  Crentes genuínos não seguem negligentemente as concupiscências da carne, mas desenvolvem sua própria salvação no temor de Deus.



Em Dorth, havia treze remonstrantes Arminianistas que foram intimados para comparecer ao Sínodo, mas eles foram convocados como réus, não tinham assentos como delegados. 

Em seis de dezembro de 1618, na vigésima segunda sessão de Dorth, foi permitido que os arminianos fizessem sua primeira aparição para defender suas doutrinas.

Simon Episcopius liderou o pequeno grupo de treze Arminianistas.


O Termino do Sino de Dort. 
        (A Grande Ruptura)

 - Os calvinistas disseram aos arminianistas:

"Deus preservará sua Palavra e abençoará este Sínodo. A fim de que ela não seja mais obstruída, vocês estão despedidos! Estão dispensados, vão embora!"

E dessa forma, em 14 de janeiro de 1619,  os Arminianistas remonstrantes compareceram diante do sínodo pela última vez. 

- O arminianista Simom Episcopius declarou aos calvinistas de Dorth:                                                         “O Senhor julgará entre nós sobre as artimanhas e mentiras que vocês prepararam para nossa acusação.”

Após o término do sínodo de Dorth, os arminianos foram proibidos de publicar qualquer coisa relacionada ao sínodo, mas eles conseguiram publicar anonimamente um panfleto intitulado: 
(The Nullities, Mismanagement and unjust Proceedings of the National Synod held at Dort in the years 1618 and 1619).

Mais de duzentos ministros arminianos foram então destituídos de seus púlpitos e muitos destes foram banidos por recusar manter silêncio.

A partir de 1619, uma severa teocracia calvinista foi então estabelecida na qual somente o Calvinismo poderia ser publicamente proclamado.


John Wesley observou muitos anos depois que o Sinodo de Dort foi tão PARCIAL  quanto o Concílio Católico de Trento.(1546)

E Matthias Martinius (1572-1630), um delegado de Bremen que protegia os arminianos, disse que havia “alguns divinos, alguns humanos, alguns diabólicos” elementos no trabalho do Sínodo de Dorth.


PALAVRA FINAL DO AUTOR.

Decidi terminar este livro falando dos Concílios para mostrar que em matéria de Bíblia,ninguém tem a palavra final. 

O primeiro Concílio da Bíblia,presidido por Pedro, em Jerusalem, no 49 d.C, terminou assim: 

"Então eles, tendo-se despedido, desceram a Antioquia e, havendo reunido a assembléia, entregaram a carta. E, quando a leram, alegraram-se pela consolação recebida."
(Atos 15:30,31)

O concílio "evangélico"de Dort terminou assim:

- “O Senhor julgará entre nós sobre as artimanhas e mentiras que vocês prepararam para nossa acusação.”

Que coisa mais lastimável!

A soberba,a intrasigência e a sede de poder dos homens produziram efeitos tão nefastos como as Cruzadas realizadas na terra santa, a partir do concílio de LION II,em 1274.

O desejo de Retaliação contra Martinho Lutero, gerou por parte de Roma , o Concílio de Trento e suas interminaveis discussoes teologicas que se estederam deram por dezoito anos.(1546 a 1630)

A soberba teológica e o sentimento de exclusividade gerou o "Concílio Evangélico de Dort", em 1618/19, que dizimou mais de 900 Arminianistas que discordavam dos calvinistas.

Importante:
A fé sempre  deve operar pelo amor.

 1 Coríntios 13:1-7
"Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine. 2. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. 3. E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. 4. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, 5. não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; 6. não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; 7. tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta."
- Bíblia JFA.

Amigo leitor, Você pode conhecer todos os mistérios da teologia,falar a lingua dos homens e até dos anjos, mas se não tiver amor, sua fé será nula.

Em primeiro lugar, ame a Deus e a seguir, ame as pessoas. O amor é o dom supremo.
Podemos até discordar no campo das idéias,porém não caia no erro de odiar os discordantes.
Ame as pessoas!
Tenha a marca do amor.
Siga esta lei.

Este é o novo mandamento de Jesus.

 João 13:34,3
"Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros. 35. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros."
 - Bíblia JFA OFFline

Finalmente, a bíblia diz: 1 João 2:9-11

"Aquele que diz estar na luz, e odeia a seu irmão, até agora está nas trevas. 10. Aquele que ama a seu irmão permanece na luz, e nele não há tropeço. 11. Mas aquele que odeia a seu irmão está nas trevas, e anda nas trevas, e não sabe para onde vai; porque as trevas lhe cegaram os olhos."
 - Bíblia JFA.



Pastor Venilton Goncalves de Jesus
Abril de 2016


Postar um comentário