RADIO RESTITUI


sexta-feira, 14 de agosto de 2015

AS FASES DA VIDA.

As Fases da Vida.

Salmo 107:17-20
"Adiante deles enviou um homem,José,vendido como escravo..."

Introdução.
       Em meu livro "As árvores do concreto e os Capins do asfalto" falo da determinação que as árvores possuem, ao aprenderam a superar as fases de seu crescimento.

       A fase da encubação é aquele período aonde a semente fica aguardando as condições climáticas necessárias para germinar. Árvores e capins precisam lançar raízes, buscar água, achar o lugar certo para desabrochar e finalmente crescer e frutificar. 

Elas sabem respeitar as fases: encubação,germinação,o nascimento das raízes abaixo da terra e o crescimento ao longo dos anos.

Os vencedores são aqueles que respeitam e superam as fases da vida.
     As quatro fases da vida de José.
     Para exemplificar as fases de uma vida usarei José do Egito como nosso exemplo.
     No meu livro Promessas aos Pés da Escada faço um detalhado estudo sobre a vida de José. Farei aqui um breve resumo das quatro principais fases de sua vida. 
      A vida de José teve quatro grandes fases. Cada uma delas realizou um tipo de preparação para que o mesmo atingisse seu destino profético.
1) A Fase dos sonhos.
       Entre os primeiros dezessete anos de sua vida ele viveu a fase dos sonhos. Nela veio a predileção do pai e a túnica colorida, que despertou o ódio e a inveja de seus irmãos. No auge de sua predileção José foi vendido como escravo pelos próprios irmãos e levado ao Egito na condição de escravo.
2) A Fase do esquecimento.
      A segunda fase da vida de José foi a fase do esquecimento que durou doze anos. Imagine você comigo agora: Um garoto de dezessete anos, predileto do pai, sendo abruptamente jogado num fétido poço e pouco depois vendido para um país estranho. De filho querido tornou-se escravo numa terra estranha. Seu trabalho inicial ali era: amassar tijolos e ajuntar palhas. Mesmo sendo fiel a Deus ele não foi poupado dessa hora.

      Pouco tempo depois alcançou o favor de Potifar, que levando-o para sua casa, fez dele seu mordomo. Sua alegria durou pouco. Por não ceder aos apelos e convite sexuais de sua patroa, foi preso, esquecido e trancafiado na masmorra da casa de Potifar. Doze anos foi o tempo que José esteve preso e esquecido. A fase do esquecimento é comparada ao barro que fica no canto da olaria esperando o tempo para “pegar liga.” Todo barro ou argila precisa ficar de cinco a oito meses no canto da olaria para o “tempo de curtimento.” Somente esta dolorosa espera produzirá no mesmo “a liga” necessária para que no futuro ele se torne um vaso nas mãos do oleiro. O esquecimento nos traz a “liga” da dependência divina. Se você está temporariamente esquecido descanse: Você está pegando liga.
“Aquietai-vos e sabei que sou Deus”. (Sl.46:10)
3) A fase da honra.
    A terceira fase da vida de José foi à fase da honra. Uma grande prova sempre traz uma grande vitória e foi isso que aconteceu com José. Da noite para o dia José virou governador. Em doze horas Deus corrigiu doze anos de injustiça contra o mesmo.
Em uma audiência com Faraó José foi honrado, recebeu o anel de autoridade no Egito, casou-se e acumulou riquezas. Cumpriu-se sobre ele a palavra que diz:
“Em lugar da vossa vergonha, tereis dupla honra; em lugar da afronta, exultareis na vossa herança; por isso, na vossa terra possuireis o dobro e tereis perpétua alegria” (Is. 61:5,7).
4) A fase do Entendimento do plano.
       A quarta fase na vida de José foi a da consciência do plano divino em sua vida. Tudo começou quando seus irmãos vieram comprar comida no Egito. Nesta hora, o ódio brotou como um vulcão em erupção. Ele maltratou os “desconhecidos”, que na verdade eram seus irmãos. Seus irmãos não o reconheceram, mas ele nunca os havia esquecido e por isso lhes falou asperamente.

Entre as idas e vindas de seus irmãos de Canaã ao Egito ele se lembrou dos antigos sonhos e a partir daí, compreendeu que tudo fazia parte de um grande plano do Eterno em sua vida.
“José era governador daquela terra; era ele quem vendia a todos os povos da terra; e os irmãos de José vieram e se prostraram rosto em terra, perante ele. Vendo José a seus irmãos, reconheceu-os, porém não se deu a conhecer, e lhes falou asperamente, e lhes perguntou: Donde vindes? Responderam: Da terra de Canaã, para comprar mantimento. José reconheceu os irmãos; porém eles não o reconheceram. Então se lembrou José dos sonhos que tivera a respeito deles. (Gn.42:1-9)
4.1) Ao entender o plano divino José chorou o choro da saudade, o choro do arrependimento e o choro do perdão.
“Não foram vocês que me venderam, mas Deus me enviou na frente, para que se conservasse muita gente em vida na terra e a nossa própria raça.” (Gn.45: 8)
Ao entender o plano divino ele pode dizer a seus algozes: Eu os sustentarei até a morte.

5) Feliz é o homem que entende o plano de Deus em sua vida. 
Todos nós passamos por fases:
- A fase dos sonhos, onde Deus imprime suas idéias em nosso interior.
- A fase do esquecimento onde os sonhos parecem naufragar.
- A fase da honra onde saímos do anonimato.
- A fase da compreensão do plano Divino em nossas vidas.

6) Pense agora em sua vida:
      As traições sofridas lhe prepararam para não confiar cegamente nas pessoas. Os segredos que você confiou a alguém e foram revelados, foram à estrada que lhe conduziu a falar menos. As dívidas e prejuízos financeiros que lhe retiraram a credibilidade lhe ensinaram-lhe a administrar melhor suas finanças. É no deserto que aprendemos administrar finanças. Somente quando estamos em falta nos lembramos do desperdício. Pergunte isso ao filho pródigo de Lucas 15.
7) As quatro leis do sucesso financeiro.
     Pessoas de sucesso: falam pouco, administram seu tempo, controlam seus humores e gastam menos do que ganham.
 Pare de ficar se lamentando pelo que você não teve! 
Pare de se sentir um injustiçado pelas pessoas ou por sua família.
Solte as pessoas que você ainda prende e amaldiçoa. 

Pare de carregar caixões! Solte seu pai, mãe, irmãos, avós ou qualquer pessoa que lhe feriu. Tudo que você não recebeu foi o caminho que lhe trouxe ao pai celestial. Como José você também entenderá o plano.

“- Adiante deles enviou um homem, José, que foi vendido como escravo; - Cujos pés apertaram com grilhões; foi posto em ferros; - Até ao tempo em que chegou a sua palavra; a palavra do SENHOR o provou. - Mandou o rei, e o fez soltar; o governador dos povos, e o soltou. - Fê-lo senhor da sua casa, e governador de toda a sua terra; - Para sujeitar os seus príncipes a seu gosto, e instruir os seus anciãos.” (Sl 105:17-22)

As perdas e as traições podem nos fazer melhores ou piores. Decida melhorar!
As lutas e aflições são o aço estrutural que entram na construção do caráter de um grande campeão. Você é este campeão!

Entenda o plano Divino e supere as fases da vida, sempre sabendo que o melhor está por vir em sua vida.

“Porque nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam.” 
(1Co. 2:9)

Conclusão.

Nenhuma provação ou angústia dura para sempre. Todo monte tem seu cume. Toda montanha seu pico e todo deserto um fim. O drama que você está vivendo logo passará! Deus prometeu em sua palavra que não passaremos por nada que não possamos suportar.

Ele é fiel e jamais permitirá que sejamos provados além das nossas forças. As dificuldades sempre aumentam quando nos aproximamos da linha de chegada.
E lembre-se: A lágrima de hoje será sua música de amanhã.
“Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós”. (Rm.8:18).

Pastor Venilton G. Jesus
prvenilton@gmail.com
Agosto de 2015

Postar um comentário